Luís Graça 

 

Contactos

Telefone: 21 751 21 00
E-mail: lgraca@clix.pt ; luis.graca@ensp.unl.pt
Webpage pessoal: www.ensp.unl.pt/luis.graca/

 

Áreas de Interesse

Sociologia do Trabalho
Sociologia da Saúde
Psicossociologia das Organizações
Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho (SH&ST)
Promoção da Saúde no Trabalho (PST)
Educação e Formação em PST
Políticas e Sistemas de Saúde
Metodologia da Investigação Social e em Saúde no Trabalho
Gestão do Comportamento Organizacional
Gestão de Recursos Humanos
Desenvolvimento Pessoal
Administração de Saúde e de Serviços de Saúde
Comunicação e Marketing Social em Saúde
Satisfação dos Utentes e dos Profissionais de Saúde
Stresse no Trabalho
História da Legislação Laboral (incluindo a SH&ST)
Sociologia Histórica das Organizações e Profissões de Saúde
Biologia Evolutiva, Etologia e Sociobiologia

 

 

Ensino

Desde 15 de Junho de 2004, é professor auxiliar da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), Universidade Nova de Lisboa (UNL), pertencendo actualmente ao Grupo de Disciplinas de Saúde Ocupacional (coordenador: Prof. Dr. António Sousa Uva); encontra-se no regime de dedicação exclusiva.
Neste Grupo de Disciplinas é responsável pelos seguintes módulos, no âmbito do Curso de Especialização de Medicina do Trabalho (2004/2004): Sociologia da Saúde; Comunicação; Ciências do Trabalho e das Organizações; Ppromoção da saúde nos Locais de Trabalho
De 1985 a meados de 1994, foi assistente da ENSP/UNL, tendo pertencido ao Grupo de Disciplinas de Ciências Sociais em Saúde (coordenador: Prof. Dr. António Correia de Campos)
Eleito membro, em 1999, do Conselho Pedagógico da ENSP/UNL, presidido pelo Prof. Dr. João Pereira; reeleito em 2002.
Faz parte do Conselho de Curso do 7º Mestrado de Saúde Pública da ENSP/UNL (2003/2005) bem, como do 8º Curso (2004/2006)

  

Investigação

Foi o responsável pela gestão do projecto de investigação e disseminação Workplace Health Promotion in Small and Medium-Sized Enterprises. Identification and Dissemination of Models of Good Practice in Europe (contrato entre a Comissão Europeia e a Escola Nacional de Saúde Pública); parceria posterior com a BKK Bundesverband, com sede em Essen, Alemanha.

Este projecto comunitário teve a duração de três anos (1999-2001) e envolveu a participação de 18 países europeus, integrados na European Network for Workplace Health Promotion (Financiamento comunitário superior a 500 mil Euros.

No âmbito deste projecto foi o autor do relatório Portugal: Country Report on Health at Work and SMEs, encomendado pela Direcção-Geral de Saúde na sua qualidade de representante português (NCO - National Contact Office) na citada Rede Europeia.

Foi co-autor e investigador do projecto Avaliação das condições de trabalho em postos checkouts em unidades do tipo supermercado (Responsável: Professor Doutor José Miquel Cabeças, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa; financiamento do IDICT); prazo de execução (1999-2000); o relatório final (de que foi co-autor) foi publicado em livro pelo IDICT (2001).

Em 2004 vai colaborar, com o mesmo investigador e outros especialistas da FCT/UNL, num projecto sobre condições de trabalho no sector de limpezas industriais, igualmente financiado pelo IDICT.

Foi o responsável do projecto A modernização das empresas portuguesas e a promoção da saúde no local de trabalho (Nº PCSH/C/SOC/725/93, financiado pela ex-JNICT), tendo efectuado diversos estudos de caso sobre políticas de saúde no trabalho.

Entre 1998 e 2002, prestou assessoria científica ao Projecto Vida Activa Saudável no Local de Tabalho, coordenado pela Direcção-Geral da Saúde, Divisão da Promoção e Educação para a Saúde (Chefiada pela mestre Emília Nunes). O projecto envolveu cerca de duas dezenas de empresas portuguesas e realizou diversos reuniões, encontros e seminários.

Colaborou, em 2001 e 2002 nas comemorações da Semana Europeia para a Segurança e a Saúde no Trabalho, organizadas pela Agência Europeia para a Segurança e a Saúde no Trabalho e o Ponto Focal Nacional (IDICT):

2001 – O sucesso não acontece por acaso (Separata, publicada no “Jornal de Notícias, de 15 de Outubro de 2001; autor do artigo “A Declaração de Lisboa”);

2002 – Contra o stresse no trabalho, trabalhe contra o stresse (Separata, publicada no “Expresso”, de 19 de Outubro de 2002; autor do artigo “Absentismo e stresse no trabalho”).

Foi o responsável científico (incluindo a autoria de instrumentos de avaliação e de relatórios de investigação) dos seguintes estudos na área da satisfação e do stresse no trabalho:

"Avaliação da satisfação profissional dos médicos de família no SNS" (Inquérito por questionário postal, a cargo da Associação Portuguesa dos Médicos de Clínica Geral) (n=276) (1999);

"Avaliação da satisfação profissional do pessoal dos centros de saúde da Sub-Região de Saúde de Beja" (Inquérito por questionário auto-administrado ao pessoal dos 14 centros de saúde do distrito de Beja, a cargo do Núcleo de Formação e Investigação da Sub-Região de Saúde de Beja) (n=320) (1998) (Colaboração: Dr. Edmundo de Sá, médico de família);

"Avaliação da satisfação profissional dos profissionais do centro de Saúde do Lumiar" (Inquérito por questionário a todo o pessoal, prestadores de cuidado e pessoal de apoio) (n=79) (1995) (Colaboração: Dr. João Baptista, médico de família);

"Percepção de factores e sintomas de stresse nos serviços de saúde" (Inquérito por questionário auto-administrado aos médicos e enfermeiros do Centro Hospitalar e do centro de Saúde das Caldas da Rainha (n=131) (Colaboração: Dr. Jorge Nunes, médico de saúde pública)

Colaborou desde 1990, como investigador, nos seguintes projectos comunitários, sob coordenação e financiamento da European Foundation for the Improvement of Living and Working Conditions (Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho), com sede em Dublin (http://www.eurofound.ie ):

Innovative Worplace Action for Health (1990-1992);

Training Specification for Workplace Health Promotion (1993-1998);

Ill-health and Workplace Absenteeism: Initiatives for Prevention (1994-1997).

 

Publicações (últimos 5 anos)

GRAÇA, L.(1999) - Eu, não sou perfeito, tu não és perfeito, mas a nossa equipa pode sê-lo. Dirigir-Revista para Chefias. 61 (1999) 46-55 (Incluindo: Chave do teste: Os oito magníficos da nossa equipa).

GRAÇA, L. (1999a) - Evolução histórica do estatuto remuneratório dos médicos até ao final da Monarquia. Semana Médica 63 (21 de Junho de 1999), 64 (28 de Junho de 1999) e 65 (5 de Julho de 1999).

GRAÇA, L. (1999b) - 'Mais vale um ano de tarimba que dez de Coimbra'. Semana Médica. 71 (13 de Setembro de 1999).
http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos13.html

GRAÇA, L. (1999c) - A satisfação profissional: O melhor do SNS somos nós. Mundo Médico, nº especial (16º Encontro Nacional de Clínica Geral, Vilamoura, 24-27 de Março de 1999). 18-19.
http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos26.html

GRAÇA, L. (1999d) - Higia e Panaceia: Da Arte de Curar a Doença à Arte de Conservar a Saúde. Semana Médica. 48 (8 de Março de 1999).
http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos2.html

GRAÇA, L. (1999e) - Medicina do desemprego (Entrevista a Luís Graça). Semana Médica. 78 (1 de Novembro de 1999).
http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos8.html

GRAÇA, L. (2000) - Satisfação Profissional dos Médicos de Família. 1ª parte. Médico de Família. III Série, 2 (2000).
http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos27.html

GRAÇA, L. (2000a) - Satisfação Profissional dos Médicos de Família. Conclusão. Médico de Família. III Série, 3 (2000). http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos35.html

GRAÇA, L. (2000b) - Quando a saúde dos médicos tem um preço. Médico de Família. III Série, 5 (2000) 24-26. http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos47.html

GRAÇA, L.; ANDRADE, I. (1999) - A Saúde Pública e a Saúde Ocupacional na Internet. Revista Portuguesa de Saúde Pública. 17:2 (1999)71-72.
http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/textos1.html

 

Outros dados curriculares (CV)

http://www.ensp.unl.pt/luis.graca/cvitae_LG2.html