Luís Graça & Camaradas

Subsídios para a história da guerra colonial > Guiné (57) >   Carta de Paunca  (1957)

 

Província Portuguesa da Guiné > Carta dos Serviços Cartográficos do Exército (1961)

 

 

 

 Fonte:  ©  Humberto Reis (2006)

 

Quando voltou à Guiné-Bissau, em 1996, em viagem de negócios (mas também em romagem de saudade),  o Eng. Humberto Reis (ex-furriel miliciano da CCAÇ 12, Bambadinca, 1969/71) já tinha adquirido as 72 cartas da antiga província portuguesa, à escala de 1/50.000. "Em Dezembro de 94 já me custaram 450$00 cada uma". O mapa geral custou 600$00.

Para os eventuais interessados, essas cartas podem ser adquiridas no Centro de Documentação e Informação do Instituto de Investigação Científica e Tropical, em Lisboa. Algumas cartas podem já estar esgotadas. Na altura foi exigida ao Eng. Humberto Reis  uma declaração da embaixada da República da  Guiné-Bissau, a qual se transcreve, como simples curiosidade, com data de 29 de Dezembro de 1994:

"A Embaixada da República da Guiné-Bissau em Portugal declara, para os devidos efeitos que está o sr. Eng. Humberto Simões dos Reis autorizado a adquirir cartas geográficas da Guiné-Bissau.

"Para que não haja nenhum impedimento a tal objectivo, se passou a presente declaração que vai ser assinada e autenticada com o carimbo a óleo em uso nesta Missão Diplomática".

Presumimos que esta exigência de autorização da embaixada da Guiné-Bissau para um turista levar consigo cartas geográficas do país seja ditada (ou fosse ditada na época) por razões de "segurança de Estado".  

A divulgação desta carta  de Paunca de modo algum pretende pôr em risco a independência e a soberania do país irmão. Nem muito menos pode ser interpretada como uma provocação. Também não tem quaisquer propósitos comerciais ou outros,  de índole lucrativa. Pretende-se apenas prestar um serviço útil aos ex-combatentes da guerra colonial, e nomeadamente aos membros da nossa tertúlia  e a todos os demais amigos do povo guineense.

Esta carta, apesar de algumas lacunas (tem já meio século), é fundamental para  a reconstituição da memória dos lugares e a reorganização das memórias dos ex-combatentes portugueses que estiveram aquartelados e/ou envolvidos em operações, nomeadamente na zona norte, da fronteira com o Senegal. Fica  também aqui a nossa homenagem aos valorosos cartógrafos militares portugueses. Esta e outras cartas da Guiné resultam do levantamento efectuado em 1957 pela missão geo-hidrográfica da Guiné – Comandante e oficiais do N.H. Pedro Nunes.  A fotografia aérea é das Forças Aéreas Portuguesas (Abril de 1956). Restituição dos Serviços Cartográficos do Exército.  Fotolitografia e impressão: Lito União, Gaia, s/d.  A edição é  da Junta das Missões Geográficas e de Investigações do Ultramar, do antigo Ministério do Ultramar, s/d. Digitalização efectuada na Rank Xerox (2006).

 

 

O nosso álbum de fotografias >  

 

 

Última actualização:  28 de Julho  de 2006  / Last update: July 28,  2006  

© Luís Graça (1999-2006) .  E-mail: luis.graca@ensp.unl.pt

|    index   |  textos_papers  |  links   |    forum    |   pst_whp   |

|    dados_data   |  historia_history   |   citações _quotations   |    antologia_anthology   |   cvitae  |

| guiné_guerracolonial|