Doutoramentos

Saúde Pública

ENSP-NOVA

O Doutoramento em Saúde Pública tem por objetivo a realização de uma contribuição científica original e inovadora para a área de Saúde Pública e é conduzido para que o doutorando adquira:

  • Formação na conceção, planeamento e execução de investigação científica em Saúde Pública
  • Prática na interpretação, discussão e comunicação de resultados
  • Aprofundamento de conhecimentos avançados em saúde pública e na respetiva área de especialidade
  • Competências e instrumentos para aprendizagem futura continuada
  • Capacidade de formação de novos investigadores e de gestão de programas em saúde pública e na respetiva área de especialidade
  • Competências para a preparação e publicação de artigos, baseados na investigação, em revistas com arbitragem científica

 

Áreas de Especialidade

  • Epidemiologia
  • Promoção da Saúde
  • Política, Gestão e Administração da Saúde
  • Economia da Saúde
  • Saúde Ambiental e Ocupacional

 

ACREDITAÇÃO

Este curso é acreditado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior.

 

Comissão Científica

Coordenação: Prof.ª Doutora Carla Nunes
(Consulte a Mensagem da Coordenadora)
Prof. Doutor Alexandre Abrantes
Prof. Doutor Pedro Aguiar

Unidade Curricular ECTS
1º Ano
Seminário em Saúde Pública I 10
Metodologia de Investigação 3
Seminário em Saúde Pública II 10
Estatística Avançada em Saúde Pública 4
Seminário na Especialidade 12
Ética da Investigação 3
Opção livre 18
2º Ano
Tese 120
Total 180

Duração da parte curricular

  • 1 ano letivo (setembro a julho)

Atividades curriculares

  • Unidades Curriculares Obrigatórias - Sextas-feiras | 11h30 - 22h10
  • Unidades Curriculares Opcionais - Quartas-feiras à tarde |  Sábados de manhã

Duração da tese

  • 2 a 4 anos, após aprovação do(s) orientador(es) em Conselho Científico

Atividades durante a tese

  • Participação em Seminários, estudos, orientação tutorial, trabalho de campo e elaboração da tese.

 

Horário - 1º Semestre

 

Candidatura / Admissão

RESUMO DE DATAS

1ª Fase

Candidatura: 7 mai - 01 Jul
Seleção: 2 jul - 12 jul
Matrícula: Até 27 jul (e após publicação de lista de admitidos)

2ª Fase

[Só terá lugar se o nº total de vagas não for preenchido na 1ª fase]

Candidatura: 13 jul - 7 set
Seleção: 11 set - 14 set
Matrícula: Até 28 set (e após publicação da lista de admitidos)

 

ELEMENTOS DA CANDIDATURA

A candidatura é feita online, por preenchimento do formulário, devendo ser anexada a seguinte documentação:

  • Comprovativo do(s) grau(s) académico(s)
  • Curriculum Vitae
  • Carta de recomendação
  • Proposta sobre o tema de investigação que o candidato pretende desenvolver (máximo de 1000 palavras)*
  • Outros elementos curriculares que o candidato considere relevantes

* O tema de investigação mencionado deverá inserir-se nas áreas desenvolvidas pelos docentes da ENSP-NOVA e na lista de temas preferenciais para a 9ª Edição do Programa de Doutoramento em Saúde Pública, que se encontram alinhadas com as áreas do Centro de Investigação em Saúde Pública (CISP).

Consulte a lista de temas preferenciais de Investigação 10º PDSP

 

REQUISITOS

Podem candidatar-se:

  • Titulares do grau de mestre ou equivalente legal;
  • Titulares de grau de licenciado e detentores de um currículo escolar/científico
    especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a
    realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Científico da ENSP-NOVA;
  • Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Científico da ENSP-NOVA.

 

Critérios de seleção

O júri é constituído por 3 membros, incluindo o responsável da especialidade a que o aluno se candidata (ou outro professor da mesma área em sua representação) e dois membros da comissão científica de doutoramento.

Participarão nas entrevistas um mínimo de dois membros, sendo obrigatória a presença de um professor da área de especialidade.

A comissão científica estabeleceu os seguintes critérios no processo de selecção:

Mérito Académico e Científico (títulos académicos obtidos; classificações; participações em encontros científicos; publicações; experiência de investigação; potencial de progressão num programa academicamente exigente; carta de recomendação) - 45%

Experiência Profissional (cargos e desempenhos profissionais ou no campo do associativismo, em actividades relacionadas com as temáticas do programa) - 10%

Tema de Investigação (proposta apresentada; motivação e justificação fundamentada do interesse científico em saúde pública; enquadramento nos interesses de investigação de docentes da Escola, exequibilidade) - 25%.

Entrevista Individual (capacidade de resposta às questões colocadas; motivação demonstrada) - 20%.

Cada membro do júri pontua os respectivos critérios na escala de 1 a 5.

Os membros do júri avaliam todos os candidatos relativamente aos primeiros 3 critérios bem como o 4º critério quando estiverem presentes na respectiva entrevista.

Na 1ª fase apenas serão admitidos candidatos com nota superior ou igual a 16 valores (numa escala de 0 a 20 valores) no processo de seleção e não admitidos os candidatos com nota inferior a 14 valores. Os candidatos com nota entre 14 e 16 valores na 1ª fase poderão ser admitidos  à  2ª fase de seleção.

 

VAGAS

Mínimo: 6 inscrições

Máximo: 15 inscrições

Poderão vir a existir vagas supranumerárias.

 

Encargos

Taxa de candidatura  - € 51,00

Propinas

Mafalda Sousa Uva

Mafalda Bernes Sousa Uva

A ENSP-NOVA entranha-se nos alunos, não fosse a disponibilidade, qualidade dos professores; simpatia dos restantes funcionários; e companheirismo entre alunos.  Deu-me, ainda, as competências necessárias para fazer investigação em Epidemiologia. Hoje em dia tenho o privilégio de dar aulas na ENSP-NOVA.

 

Franco Cazembe Mufinda

Franco Cazembe Mufinda

Chefe de Departamento de Saúde Pública e Controlo de Endemias na Direção Provincial da Saúde, Ministério de Saúde da República Angolana | Professor na Escola Superior Politécnica do Namibe, Universidade Mandume Ya Ndemufayo, Angola.

Foi uma experiência sem precedente. Hoje, esta qualificação dá-me uma maior visibilidade nos planos académico e profissional, no meu país e além-fronteiras. Sinto-me capacitado para ensinar, investigar, e, planificar e orientar projetos no espectro da minha especialidade.

 

Maria Henriqueta Louro

Maria Henriqueta Louro

A multidisciplinaridade deste Doutoramento contribuiu grandemente para o meu enriquecimento pessoal e profissional, alargando os meus horizontes para além do laboratório. O doutoramento permitiu-me integrar o Conselho Científico do INSA, ser membro integrado ao Center for Toxicogenomics na Human Health (ToxOmics) e assumir a orientação de estudantes de pós-graduação no contexto da minha área de trabalho.

 

Beatriz Minghelli

Beatriz Minghelli

A orientação da tese, o envolvimento e cumplicidade da orientadora foram excecionais. Hoje já sou uma PhD em Saúde Pública por esta escola.

 

Carla Costa Lança

Carla Costa Lança

Professora Adjunta da Área Científica de Ortóptica da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa

Os 4 anos até à conclusão deste ciclo foram de uma profunda aprendizagem que teve impacto na forma como desenvolvo as minhas funções docentes, académicas e de investigação na atualidade.